Caps I realiza evento em alusão ao ‘Setembro Amarelo’ em Gilbués

Data: 02/10/2023

Na manhã desta sexta-feira (29/09) o CAPS I de Gilbués realizou o evento em alusão ao Setembro Amarelo, que neste ano teve como tema “Emoções e Prevenção do suicídio”.

Na ocasião foram realizadas palestras com o psiquiatra Irineu da Costa e a psicóloga Samara Kassia, e ainda uma dinâmica realizada pela artesã Aline Fernandes, o evento contou também com a participação do Pastor Jedson Correa de Souza, Ricardo Vieira, Paulo Henrique Dourado, Rosanira Pádua e todos da que equipe envolvidos.

Logo após houve um momento de confraternização com um café da manhã.

“Saber a hora de pedir ajuda em caso de sofrimento mental é um passo importante para encontrar alívio e, dependendo do caso, até salvar vidas”, destacou a psicóloga Samara.

A campanha Setembro Amarelo salva vidas! 

Em 2013, Antônio Geraldo da Silva, presidente da ABP, deu notoriedade e colocou no calendário nacional a campanha internacional Setembro Amarelo®. E, desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM divulgam e conquistam parceiros no Brasil inteiro com essa linda campanha. 

O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a iniciativa acontece durante todo o ano. Atualmente, o Setembro Amarelo® é a maior campanha anti estigma do mundo! Em 2023, o lema é “Se precisar, peça ajuda!” e diversas ações já estão sendo desenvolvidas.

O suicídio é uma triste realidade que atinge o mundo todo e gera grandes prejuízos à sociedade. De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde - OMS em 2019, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar com os episódios subnotificados, pois com isso, estima-se mais de 01 milhão de casos. No Brasil, os registros se aproximam de 14 mil casos por ano, ou seja, em média 38 pessoas cometem suicídio por dia. 

Embora os números estejam diminuindo em todo o mundo, os países das Américas vão na contramão dessa tendência, com índices que não param de aumentar, segundo a OMS. Sabe-se que praticamente 100% de todos os casos de suicídio estavam relacionados às doenças mentais, principalmente não diagnosticadas ou tratadas incorretamente. Dessa forma, a maioria dos casos poderia ter sido evitada se esses pacientes tivessem acesso ao tratamento psiquiátrico e informações de qualidade.

Fonte: B1

 

 

 

 


Na manhã desta sexta-feira (29/09) o CAPS I de Gilbués realizou o evento em alusão ao Setembro Amarelo, que neste ano teve como tema “Emoções e Prevenção do suicídio”.

Na ocasião foram realizadas palestras com o psiquiatra Irineu da Costa e a psicóloga Samara Kassia, e ainda uma dinâmica realizada pela artesã Aline Fernandes, o evento contou também com a participação do Pastor Jedson Correa de Souza, Ricardo Vieira, Paulo Henrique Dourado, Rosanira Pádua e todos da que equipe envolvidos.

Logo após houve um momento de confraternização com um café da manhã.

“Saber a hora de pedir ajuda em caso de sofrimento mental é um passo importante para encontrar alívio e, dependendo do caso, até salvar vidas”, destacou a psicóloga Samara.

A campanha Setembro Amarelo salva vidas! 

Em 2013, Antônio Geraldo da Silva, presidente da ABP, deu notoriedade e colocou no calendário nacional a campanha internacional Setembro Amarelo®. E, desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM divulgam e conquistam parceiros no Brasil inteiro com essa linda campanha. 

O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a iniciativa acontece durante todo o ano. Atualmente, o Setembro Amarelo® é a maior campanha anti estigma do mundo! Em 2023, o lema é “Se precisar, peça ajuda!” e diversas ações já estão sendo desenvolvidas.

O suicídio é uma triste realidade que atinge o mundo todo e gera grandes prejuízos à sociedade. De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde - OMS em 2019, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar com os episódios subnotificados, pois com isso, estima-se mais de 01 milhão de casos. No Brasil, os registros se aproximam de 14 mil casos por ano, ou seja, em média 38 pessoas cometem suicídio por dia. 

Embora os números estejam diminuindo em todo o mundo, os países das Américas vão na contramão dessa tendência, com índices que não param de aumentar, segundo a OMS. Sabe-se que praticamente 100% de todos os casos de suicídio estavam relacionados às doenças mentais, principalmente não diagnosticadas ou tratadas incorretamente. Dessa forma, a maioria dos casos poderia ter sido evitada se esses pacientes tivessem acesso ao tratamento psiquiátrico e informações de qualidade.

Fonte: B1

 

 

 

 



Voltar
De 0 a 10, quanto você avalia nosso site?